Notícias

Forças Armadas encerram Operação Amapá e seguem com as ações na Covid-19 e Verde Brasil

Brasília (DF), 1º/12/2020 - Após 19 dias de atuação diária, as Forças Armadas finalizaram a Operação Amapá, na última quinta-feira (26). As ações dos militares da Marinha, Exército e Aeronáutica, iniciaram devido à interrupção de energia elétrica no estado, em 3 de novembro. Com a necessidade de apoio e autorização para execução dos trabalhos, o Ministério da Defesa ativou a operação em 7 de novembro.
Durante a operação, foram distribuídos combustível para o funcionamento dos geradores em hospitais, água potável, cestas básicas para a população, entre outras atuações. A Marinha, por meio de embarcações, prestou apoio à comunidade do Amapá com atendimentos na área de saúde. Militares da Força Naval, Exército e Aeronáutica, somaram mais de 1.200 atendimentos à população.
md 0020

O Comando da 22ª Brigada de Infantaria de Selva além de realizar trabalhos de apoio à Defesa Civil, com um Pelotão em prontidão na capital Macapá, também executou uma Ação Cívico-Social no município de Santana. Mais de 1.500 atendimentos, no Centro de Triagem, Anexo ao Hospital de Emergência, nas especialidades de clínica geral e pediatria.
Durante a operação, a Força Aérea transportou por meio de três aeronaves, 83 toneladas de insumos, como geradores, água, materiais não perecíveis e até baterias do Tribunal Superior Eleitoral que foram utilizadas nas eleições municipais. Os 19 dias de operação somaram mais de 50 horas de voo.
Atualmente, hospitais e unidades básicas de saúde já funcionam normalmente, sem a necessidade de geradores. Entre outras ações, após a normalização de 100% do fornecimento de energia, as Forças Armadas encerram a operação no estado.
md 0021

Operação Covid-19
As Forças Armadas continuam com ações no combate ao novo coronavírus. Os militares atuam na prevenção, capacitação, no apoio na entrega de suprimentos, campanhas de doação de sangue, inspeções com atividades de conscientização e descontaminação de locais públicos.
md 0022
Os Comandos Conjuntos empregam diariamente, em média, 20 mil militares das Forças Armadas, sendo que mais de 5 mil são profissionais da saúde, além de viaturas, navios e embarcações. Todos os dias ações de controle da faixa de fronteira são realizadas, além de atividades solidárias e apoio aos serviços públicos essenciais, como assistência hospitalar à comunidades ribeirinhas no Amazonas. Além do apoio na entrega de alimentos e donativos no Rio de Janeiro e Paraná, e transporte de pacientes com suspeita de Covid-19 no Rio Grande do Sul e São Paulo.
md 0023

Operação Verde Brasil 2
Militares das Forças Amadas estão desde maio deste ano no combate aos crimes ambientais e queimadas na Amazônia legal. Os Comandos Conjuntos da Amazônia, Norte e Oeste.
O Comando Conjunto da Amazônia permanece com atuação nas ações de inspeção naval, patrulha terrestre e motorizada, fiscalização e combate a ilícitos ambientais, ao desmatamento e incêndios florestais nos estados do Acre, Amazonas, Roraima e Rondônia, em que são empregados meios do Comando do 9º Distrito Naval.
Em outra frente de atuação, o Comando Conjunto Norte prossegue nas ações de inspeção naval nos estados do Amapá, Maranhão, Pará e Tocantins, que emprega meios do 4º Distrito Naval. O Comando da Fronteira Amapá e 34º Batalhão de Infantaria de Selva realiza patrulhamento terrestre de combate a incêndio e a delitos ambientais. O 51º Batalhão de Infantaria de Selva tem realizado um estudo e levantamento de calor e de focos de queimadas .
md 0024

Houve a apreensão de mais de 180 mil metros cúbicos de madeira ilegal e embargados 104 mil hectares, apreendidos mais de 154 mil toneladas de minerais, como ouro, manganês e pedras preciosas entre outros. Foram apreendidas também 390 kg de drogas e inutilizados ou destruídos 869 maquinários de serraria e de mineração diversos, 1.974 meios de transporte variados, como embarcações, veículos, tratores, balsas, dragas, aviões e helicópteros. Mais de 7,6 mil focos de incêndio foram combatidos.
A missão teve início em 11 de maio e prosseguirá até 30 de abril de 2021. Esse período poderá ser prorrogado, se necessário.

Por Tenente Cunha
Fotos: divulgação/Forças Armadas
Para acessar fotos da Operação COVID-19, visite os Flickrs da Operação. (Link1/Link2/Link3)