Notícias

Ação interministerial proporciona vacinação dos atletas para as Olimpíadas de Tóquio

Uma ação interministerial, composta pelos Ministérios da Defesa, da Saúde e da Cidadania, com apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), permitiu que os atletas olímpicos e paralímpicos começassem a ser vacinados, a partir dessa sexta-feira (14), no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte e Fortaleza.

md 15

Na Cidade Maravilhosa, a vacinação de 50 atletas e credenciados (delegação, técnicos e jornalistas) teve início, às 11h, no Centro de Capacitação Física do Exército (CCFEx), na Urca, Zona Sul do Rio. Na ocasião, o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, aplicou a primeira dose da vacina na Sargento Ana Marcela Cunha, atleta da Marinha do Brasil nas maratonas aquáticas, e no paralímpico Michel Pessanha, competidor do remo. A medalhista olímpica Rosângela Santos, a nadadora Sargento Larissa de Oliveira, do Exército Brasileiro (EB) e o atleta Sargento Marcus Vinícius D ́Almeida, da Força Aérea Brasileira (FAB), também foram imunizados na presença da imprensa.

md 16

“Em um primeiro momento, todos os atletas ficaram preocupados com o adiamento das Olimpíadas, mas também foi uma oportunidade para todos reformularem o seu trabalho. Poder tomar a vacina traz segurança nessa reta final. Vamos tentar colocar 110% na competição”, disse Ana Marcela Cunha.

O militar atleta Sargento Marcus Vinícius D ́Almeida, do tiro com arco, lembrou que, antes de tomar a vacina, foi impedido de entrar na Guatemala. Agora ele não deve ter problemas para participar das competições até a disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

“Agora eu tenho segurança para exercer o meu trabalho. Os atletas estão fazendo a parte deles. Os efeitos colaterais são mínimos se comparado com os efeitos da doença. Aliás, recebemos uma dose e outras duas serão doadas para o SUS”, lembrou o atleta da FAB sobre a negociação do COB com o Ministério da Saúde.

Além disso, o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, destacou a importância da vacina não só para os atletas, mas também para toda a sociedade brasileira.
“A vacina representa a possibilidade de pôr fim a pandemia, apesar de o vírus continuar existindo. Já as Olimpíadas é uma competição movida por um sentimento altruísta, serve de alento para a alma do nosso povo. Nós nos unimos por um motivos comum”.

md 17

Também estiveram presentes na cerimônia de vacinação dos atletas e credenciados no Rio o Secretário Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marcelo Reis Magalhães; o Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento, Bruno Souza; o General de Brigada Lima Gil, Chefe do Centro de Capacitação Física do Exército; o Diretor do Departamento de Desporto Militar, Major-Brigadeiro Ar Isaías Carvalho; o Presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira; o Superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde do Rio, Dr. Márcio Garcia; o Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército, General de Exército André Luís Novaes Miranda; e a Secretaria-Executiva do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, Tatiana Alvarenga.

Por Capitão-Tenente (T) Fabrício Costa
Fotos: Marinha do Brasil e Exército Brasileiro